TURISMO: Ações de Sensibilização Ambiental

Em destaque

acao-sensibilizacao-ambiental2Pintar o património natural, etnográfico e cultural do concelho no ateliê Ambiente com Arte, descobrir a fauna e flora dos areais de Sesimbra numa divertida Caça ao Tesouro e conhecer o Espaço Interpretativo da Lagoa Pequena sem tirar os pés da areia são algumas das ações de sensibilização ambiental que pequenos e graúdos vão poder participar nas Praias do Ouro, Califórnia, Meco e Lagoa de Albufeira. O programa é organizado pela Câmara Municipal de Sesimbra, com o apoio da Liga para a Proteção da Natureza, Extruplás e Escola de Mar.

Continuar a ler

Turismo: Novo “Visit Sesimbra” está online

Em destaque

bannervisit

A Câmara Municipal de Sesimbra lançou uma nova versão do site Visit Sesimbra, criado em 2008, e disponível desde então em www.visitsesimbra.pt. Destinado à promoção do turismo no concelho, este novo espaço na Internet é mais facil de consultar, tem mais imagens e reúne informação sobre os principais pontos de interesse do município. Continuar a ler

Jazida de Icnofósseis da Pedra da Mua

Esta jazida, formada no Jurássico (150-140 milhões de anos a.C.), está associada à lenda de Nossa Senhora do Cabo Espichel, correspondendo a um conjunto de várias lajes calcárias que acolhem diversos trilhos de pegadas de dinossáurios saurópodes.
Apresentando sequências sedimentares carbonatadas, margosas e detríticas, desde o Triássico até ao Cretácico (entre os 250 e 130 milhões de anos a.C.). A sua origem associa-se ao fenómeno de inversão tectónica que motivou a emergência da Arrábida.

Foi classificada como Monumento Natural pelo Decreto-lei n.º 20/97 de 7 de Maio.

Acesso livre

Jazida de Icnofósseis dos Lagosteiros

Está localizada no Cabo Espichel e foi formada no Cretácico (130-120 milhões de anos a.C.), época de terrenos planos, alagadiços e pantanosos, que depois se transformaram em rocha calcária, acolhendo e preservando os trilhos de pegadas de dinossáurios.
A jazida apresenta dois trilhos de animais bípedes, um carnívoro e outro herbívoro, dispostos em diferentes orientações, numa camada de calcário castanho amarelado associado a estratos de rochas areníticas e de areias consolidadas do Cretácico.

Foi classificado como Monumento Natural pelo Decreto-lei n.º 20/97 de 7 de Maio.

Acesso livre

Jazida de Icnofósseis da Pedreira do Avelino

Localizada no Zambujal, contém vários trilhos de pegadas pertencentes a diferentes espécies de dinossáurios, sobretudo quadrúpedes, datadas do Jurássico (entre os 140-130 milhões de anos a.C.), época de um ecossistema lagunar.
A jazida comporta, em sobreposição ao maciço calcário, uma laje com 10 metros de largura por 15 metros de comprimento e cerca de 60 centímetros de espessura, onde se encontram registados os negativos dos vários trilhos de pegadas. Foi classificada como Monumento Natural pelo decreto n.º 20/97 de 7 de Maio.

Acesso condicionado: Visitas mediante acompanhamento técnico

Gruta do Zambujal

Comporta um extenso complexo geológico de galerias e passagens, emergindo várias formações litoquímicas como estalactites e bandeiras de formas raras, como as asas-de-borboleta ou as argolas. Acolhe também uma importante colónia de morcegos.
A entrada encontra-se obstruída por grandes blocos soltos, consequência da laboração da antiga pedreira. Tem uma extensão de 108,50 metros e uma altura máxima de 33 metros, desenvolvendo-se ao longo de um corredor principal.

Foi classificada como Monumento Natural pelo Decreto-lei n.º 149/79 de 21 de Maio.

Não visitável

Gruta da Utopia

Complexo geológico desenvolvido durante o Jurássico (180-160 milhões de anos a.C.), que comporta diversas formações litoquímicas como estalactites, bandeiras e excêntricas, tendo também sido identificadas novas espécies de artrópodes cavernícolas.
A gruta desenvolve-se num sentido vertical, ao longo de 120 metros, organizada por diferentes salas. Numa delas encontra-se um depósito de areia consolidada, a partir do qual se desenvolvem complexos calcíticos de formas e cores variadas.

Não visitável

Gruta do Frade

Complexo geológico desenvolvido durante o Jurássico (180-160 milhões de anos a.C.), que comporta sequências sedimentares carbonatadas, margosas e detríticas, tendo sido influenciado pelo fenómeno de inversão tectónica que afectou a Serra da Arrábida.
A gruta tem 340 metros de comprimento linear e 40 metros de largura, enquadrados numa disposição horizontal sobre a qual se dispõe um sistema de galerias e condutas coincidentes com uma zona freática.

Não visitável